Escute nossa Rádio Online

Rádio 96,1 FM Rádio Light Rádio 1390 AM

Despejo do Hospital Vita

/ Informativos

Postado por: Administrador - em 12/03/2018 às 07:06

A principal notícia do fim de semana na região sul fluminense, sem dúvida se refere ao despejo do Grupo Vita, que deverá desocupar as instalações do Hospital da CSN. A determinação partiu do juiz da 4ª Vara Cível de Volta Redonda, ROBERTO HENRIQUE DOS REIS, numa ação movida pela Companhia Siderúrgica Nacional contra o grupo hospitalar.

Desde 2000, o Grupo Vita está à frente da gestão do Hospital da CSN, na Vila Santa Cecília, em regime de comodato válido por 10 anos, sem nenhum ônus para o grupo hospitalar. A partir de 2010, começou o imbróglio. A CSN afirma que o Vita deveria pagar à companhia um aluguel mensal, enquanto o Vita afirma que tal pagamento jamais foi pactuado.

A siderúrgica entrou na Justiça e, na última quinta-feira, o juiz tomou a decisão de mandar despejar o Vita. Para isso, foi nomeado um administrador judicial que deverá, num prazo de 20 dias, apresentar um cronograma para a chamada desmobilização do hospital. Até lá, o Vita não deixará de receber pacientes, ou seja, continuará de portas abertas.

Pelo que ficou estabelecido, se houver necessidade, pacientes que estiverem internados serão transferidos para o Hospital da Unimed. Ao mesmo tempo, informou a CSN, pacientes do plano de saúde Bradesco, que atende os funcionários da empresa, inclusive, poderão realizar consultas e internações em outras unidades particulares, como Hinja, em Volta Redonda, e Santa Casa de Misericórdia e Casa de Saúde Santa Maria, em Barra Mansa.

Em nota divulgada no fim de semana, a direção do Vita afirma que a questão ainda não está encerrada, porque ainda será julgado recurso no Superior Tribunal de Justiça, STJ em Brasília. Ao mesmo tempo, afirma que envidou todos os esforços para chegar a um acordo com a CSN, inclusive depositando em juízo um valor de aluguel superior de mercado, mas a siderúrgica insiste num valor absolutamente indevido, inviabilizando qualquer tipo de composição amigável.

Na manhã de sábado, preocupado com o destino dos 500 funcionários do Vita em Volta Redonda, o prefeito SAMUCA SILVA revelou ter feito um contato com o presidente da CSN, BEJAMIN STEINBRUCH. Segundo Samuca, o dono da CSN garantiu que há dois grupos interessados em assumir o hospital: a rede D’Or e a Unimed Nacional. E, pelo que deu a entender o prefeito, na conversa STEINBRUCH deixou claro que a opção pelo novo gestor do hospital não deve demorar.

Nas redes sociais, Samuca Silva divulgou um vídeo, relatando sua preocupação com os 500 empregados do Hospital Vita. O Vídeo está no facebook do Programa Dário de Paula.

 

Submenu