Escute nossa Rádio Online

Rádio 96,1 FM Rádio Light Rádio 1390 AM

Samuca Silva e Benjamin Steinbruch conversam, hoje, sobre venda do escritório Central

/ Informativos

Postado por: Administrador - em 01/03/2018 às 06:26

O presidente da CSN Benjamin Steinbruch e o prefeito Samuca Silva vão se reunir nesta quinta-feira, na sede da empresa, em Volta Redonda, para discutir a venda do antigo Escritório Central da companhia ao município. A prefeitura fez uma oferta à siderúrgica de adquirir o imóvel, construído na década de 1960, por 80 milhões de reais, que seriam abatidos de dívidas da siderúrgica com o município. A CSN, no entanto, contesta parte das dívidas e a questão deverá ser um dos pontos centrais da conversa.

Além disso, segundo comentou uma fonte da siderúrgica, a CSN considera que a definição do valor do prédio terá que passar por uma avaliação particular. “Nós fizemos a proposta e a bola, agora, está com a CSN”, disse o prefeito na semana passada ao comentar que aguardava a resposta da CSN à proposta formalizada pelo governo.

A ideia do governo é ocupar o prédio com órgãos que hoje estão em imóveis alugados, gerando assim economia para os cofres municipais. A estimativa feita pelo governo é de que será possível economizar até 500 mil reais mensais. Também estão nos planos a ocupação do imóvel com empresas interessadas em se instalar em Volta Redonda, além de um Centro de Tecnologia e uma incubadora de empresas.

O edifício, de 16 andares, foi construído na década de 1960 e tem 37 mil metros quadrados. O primeiro grande esvaziamento do prédio ocorreu em 2004, quando a empresa transferiu o Escritório Central para o interior da Usina Presidente Vargas. No ano passado, a companhia transferiu para São Paulo o sistema de armazenamento de dados, que funcionava no subsolo.

Para a CSN, a vantagem da negociação é se desfazer de um imóvel que não utiliza, mas gasta para manter mesmo vazio. Só de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), a conta passaria dos R$ 150 mil anuais.

Submenu