Escute nossa Rádio Online

Rádio 96,1 FM Rádio Light Rádio 1390 AM

Finalmente chegamos ao dia 24 de janeiro de 2017

/ Notícias

Postado por: Administrador - em 24/01/2018 às 07:59

Mais um dia que vai entrar para a história do Brasil. História que nem sempre é bem contada. Hoje os juristas terão uma visão técnica e a população verá os acontecimentos politicamente, com a paixão que os movimentos populares despertam. Os três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), julgam o recurso apresentado pelo ex-presidente Lula contra a condenação a nove anos e meio de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá. Apesar de não poder ser eleito, caso seja condenado, Lula poderá ser candidato segundo os ritos processuais do Tribunal Superior Eleitoral, uma vez que pode recorrer ao próprio TRF, caso a condenação não seja por unanimidade; e ainda ao STJ, onde poderia obter uma liminar para continuar candidato; e, se quiser, até mesmo ao Supremo, onde todo litígio no Brasil sempre acaba, até mesmo furto de galinha. Jorge Maranhão, mestre em Filosofia pela UFRJ comenta que isso só ocorre por conta dessa jabuticaba chamada Justiça eleitoral, que só existe no Brasil. Assim continuamos sendo o país dos sinais trocados, da ultrapassagem pela direita, do dito pelo não dito, do todavia-talvez-quem-sabe, de tudo para os amigos, e para os inimigos, a lei. E daqui a pouco, às 8h30, em Porto Alegre, talvez sejam esclarecidas algumas dúvidas. Talvez... Onde a Justiça vai colocar o Lula? Na cadeia, como outros políticos já condenados, ou no trono dos acima da lei que tudo podem? Ou Lula é um cidadão como outro qualquer, ou dividiremos o país de vez entre nós, cidadãos de segunda classe e os cidadãos especiais, como ele e outros políticos. E cabe a pergunta: pode um condenado convocar o povo a fazer manifestações contra a Justiça Federal? Pode injuriar as instituições judiciais? Pode participar do debate político, fazer campanha eleitoral antes do prazo, quem foi julgado e condenado por crime de corrupção da própria gestão pública? E mais: Por que a Justiça não tomou medidas contra a convocação do ex-ministro José Dirceu nas redes sociais? Em vídeo, Zé Dirceu convoca “o povo para o combate de 24 de janeiro contra “juízes que querem impedir Lula de ser candidato”, “juízes golpistas, inclusive do Supremo, que querem afastar o povo da decisão de eleger seu candidato”, “juízes que querem usurpar o poder do Legislativo e do Executivo”, exortando os militantes “a derrubar a ditadura da toga”. A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT e Lindbergh Farias, do estado do Rio, deram declarações no mesmo sentido, mas depois retrocederam. Protestos ocorreram, no dia passado, em vários pontos do País. O maior deles em Porto Alegre. A assessoria de imprensa da professora Clarice, de Barra Mansa, pré-candidata do PT nas próximas eleições, informa que ela está em Porto Alegre e participa da mobilização em Defesa de Lula e da Democracia. Segundo a nota, a caravana do Sul Fluminense de apoio a Lula reúne militantes, movimentos sociais, sindicalistas, trabalhadores e jovens de Barra Mansa, Resende e Volta Redonda. Eles se manifestam contra os abusos da Justiça, uma guerra jurídica, a perseguição midiática e política promovida nos últimos anos contra Lula e a esquerda brasileira. O movimento VEM PRA DIREITA realizou manifestação de apoio aos desembargadores do TRF-4, no início da noite passada, na Praça da Prefeitura, em Volta Redonda, arrecadando alimentos, produtos de higiene e fraldas geriátricas para doar ao Asilo da Vila Vicentina. Daqui a pouco, no TRF 4, começa a sessão que entra para a História que contamos aqui, todas as manhãs...

Submenu