Escute nossa Rádio Online

Rádio 96,1 FM Rádio Light Rádio 1390 AM

Prefeitura de Volta Redonda vai arcar com rescisão de funcionários de terceirizadas

/ Notícias

Postado por: Administrador - em 20/12/2017 às 06:34

A prefeitura de Volta Redonda vai arcar com o pagamento de R$ 3,5 milhões de rescisões trabalhistas para funcionários de empresas terceirizadas, que tiveram vencidos seus contratos com o poder público. Os trabalhadores são da Via Result e da Green Life. O pagamento faz parte de uma ação preventiva, garantindo que os funcionários receberão as rescisões trabalhistas.

Por conta do não recebimento, em 2015, de indenizações rescisórias, 900 funcionários de uma outra empresa terceirizada, que prestou serviço para o município, entraram na Justiça contra a prefeitura pleiteando além das verbas rescisórias, danos morais. Com o pagamento feito diretamente ao funcionário, o governo municipal evitará novas ações judiciais e gastos desnecessários.

O prefeito Samuca Silva destacou que o objetivo é valorizar os funcionários que prestaram serviço ao município. “A gente está racionalizando esse pagamento, garantindo que os servidores vão receber o que é de direito. Essa nossa ação preventiva vai evitar problemas futuros. Estamos fazendo isso também em prol dos trabalhadores”, destacou Samuca.

De acordo com o Procurador Geral do Município, Augusto César Nogueira, foi realizada uma audiência para tratar do pagamento. “Marcamos uma audiência com as empresas, sindicato e Ministério Público do Trabalho. Na audiência, ficou acordado que, ao invés da gente repassar para as empresas o valor devido e elas fazerem os pagamentos, vamos acertar a rescisão diretamente com os funcionários. É uma ação preventiva”, disse.

O procurador ainda destacou que os contratos das empresas com o município já venceram. “Os créditos aos funcionários são de cerca de R$ 3,5 milhões. Esses valores serão depositados diretamente no banco. O funcionário irá ao local, com CPF e Carteira de Identidade, e receberá o valor da rescisão”, explicou.

Segundo o governo, os pagamentos serão iniciados no começo do próximo ano.

Submenu